Novas regras de Boccia 2017-2020

IMG_1062

Foi apresentado um documento de trabalho para o novo manual de regras de Boccia, a  sua 12ª edição, para ser aplicado, na sua versão final, a partir de janeiro de 2017. As alterações introduzidas serão aplicadas experimentalmente nas competições de 2017. No final de 2017 será revista a adequabilidade destas alterações.

Apesar de nada se avançar em relação à regra da característica das bolas, apenas que será incluído um novo teste de avaliação na revisão final das regras de janeiro’2017, existem alterações, algumas significativas outras nem tanto, que fazem mudar, um pouco a forma de jogar. Algumas regras poderão vir a ser algo polémicas, e acreditamos que outras tantas irão ajudar a melhorar o jogo, se bem que esperava-se um pouco mais em outras regras que estão a limitar o desenvolvimento futuro do jogo.

Este documento está mais organizado do que os anteriores, mas ainda apresentando falhas, especialmente na repetição de algumas normas e quanto ao momento em que estão integradas algumas regras. Continua ainda um livro de regras extenso e complexo, para uma modalidade de natureza simples. Na nossa opinião, ainda não foi possível simplificar o jogo e torná-lo ainda mais atractivo e competitivo. Porém, tem a positividade de ter colhido opiniões e sugestões, apesar de não ter sido perceptível como estas foram analisadas e decididas, se os países tiveram peso na sua aprovação ou se foram de exclusiva decisão do comité de regras.

Alterações mais significativas:

  • Todas as classes
    • Altura do assento sem restrições.
    • Passa a existir somente 1 bola de penalização, a ser lançada no final do parcial , no tempo de 1 minuto/bola, para uma box-alvo colocada na área da cruz, com as dimensões de 25cm x 25 cm.
    • Se existir mais que uma bola de penalização, estas são lançadas separadamente após a que foi lançada ter sido retirada. O lado escolhe uma das seis bolas, para a concretizaçã da bola de penalização.
    • Se uma penalização ocorrer durante a execução descrita acima, o árbitro dará uma bola de penalização ao lado adversário.
    • Não existirão timeouts para os treinadores. São substituídos por 1 minuto entre parciais, no qual o treinador pode conversar com os seus atletas.
    • Um minuto: Inicia quando o árbitro recolhe a bola alvo e anuncia “1 minuto”. O treinador, acompanhantes e atletas podem reunir-se em campo. Depois de 50 segundos o árbitro anunciará “10 segundos”. Ao minuto, o árbitro dirá “tempo” e dará a bola alvo ao lado que a irá lançar. Os treinadores têm de estar na sua área quando o árbitro anunciar “tempo”.
    • Os treinadores podem entregar as bolas jogadas pelos atletas entre os parciais.
    • As bolas lançadas simultâneamente por um lado são retiradas do jogo.
    • São permitidas as filmagens dos jogos. A colocação de tripés e de câmaras só será possível após autorização.
    • O lado pode examinar as bolas adversárias antes ou depois do lançamento da moeda ao ar.
    • No caso de o atleta necessitar de bolas para jogar pode solicitar o tipo de bolas que deseja (mole, média ou dura), se possível, mas o atleta não as poderá seleccionar para sí.
    • Bolas equidistantes: Quem empata a aproximação joga novamente, e depois cada lado lança alternadamente até o desempate acontecer. Quando uma nova bola interferir na situação de empate, essa cor joga novamente.
    • Quando uma bola cai acidentalmente  é da responsabilidade do atleta solicitar ao árbitro a repetição da jogada.
    • Movimento no campo:
      • Quando o árbitro indicar o lado a jogar, esse lado pode entrar em campo ou ir para qualquer box vazia. Não podem deslocar-se para detrás das boxes. Este espaço só pode ser usado pelos atletas BC3 para entrarem no campo. Não podem entrar para o campo por detrás do seu colega de par.
      • Se um atleta lança a bola quando o colega ainda está a movimentar-se no campo e a retornar à sua box, será atribuída uma bola de penalização.
    • Treinadores, assistentes desportivos e atletas suplentes podem congratular e encorajar os atletas após o seu lançamento e entre parciais.
    • Os treinadores, assistentes desportivos suplentes e atletas suplentes podem comunicar mas sem que os atletas em campo os possam ouvir. Se na opinião do árbitro os atletas em campo os podem ouvir, então considerará comunicação inapropriada e dará uma bola de penalização.
  • Classe BC3
    • Comprimento do ponteiro sem restrições.
    • No início de cada parcial, a calha tem de ser movida, pelo menos 20 cm para cada lado, após o árbitro ter indicado o lançamento da bola alvo. Também tem de ser movida, sempre, quando o/s atleta/s retornam do campo para a box.
    • Ações de rotina do assistente desportivo dos BC3 são permitidas sem pedido específico ao árbitro.
  • Assistentes desportivos
    • Não é permitido o contacto directo com o atleta no ato de lançamento, mesmo sendo contacto casual.

Anexos:

Projecto Cópia de Trabalho de Normas

Mudanças de regras fundamentais

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s